AVALIAÇÃO DA EMISSÃO DE CO, NO E NOX NA EXAUSTÃO DE MOTOR DIESEL ABASTECIDO COM COMBUSTÍVEL ADITIVADO

Gilson Rodrigo de Miranda, Henrique de Melo Lisboa, Edson Bazzo, Gilson Maia, Eduardo Morel Hartmann

Resumo


A poluição atmosférica tem emergido como um dos maiores problemas globais. Na última década, o desenvolvimento de novos motores, o uso de diferentes formas de tratamento dos gases na exaustão e o aumento na qualidade dos combustíveis foram medidas utilizadas na redução de poluentes (regulamentados ou não). Entre os vários desenvolvimentos para reduzir as emissões, a aplicação de aditivos oxigenados e parafínicos ao óleo diesel é uma medida que vem se mostrando efetiva e rápida para a redução dos poluentes emitidos. Neste trabalho estudou-se a influência de compostos oxigenados (Dietil Eter (DEE), 1-Dodecanol (DOD), Acetato de 2-Metoxietila (MEA) e Terc-butanol (TERC)) e parafínicos (Heptano (HEPT) e n-Hexadecano (CET)) adicionados ao óleo diesel com o intuito de melhorar a qualidade das emissões de CO, NO e NOx na exaustão de motor diesel, monocilíndrico. Os combustíveis utilizados nos estudos são formulações do óleo diesel de referência, nomeado aqui S10, que contém baixo teor de enxofre (<10ppm). As formulações MEA1 (1% v/v), MEA5 (5% v/v), MEA15 (15% v/v), TERC1, TERC5, TERC15, DEE1, DEE2, DEE5, HEPT5, HEPT15, DOD5, CET2, CET5, CET15, CET30 e CET50 foram utilizadas nos testes. Os resultados demonstram que as formulações contendo o aditivo CET apresentaram menor consumo específico e menor emissão de CO, sem alterar significativamente as emissões de NO e NOx.

Palavras-chave


Óleo diesel, Aditivos, CO, NO e NOx.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/tecnolog.v15i1.2110

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo