MONITORAMENTO DA CORROSÃO INTERNA EM PLATAFORMAS OFFSHORE

Fernando Benedicto Mainier, Rafael Terzi

Resumo


A corrosão é uma das principais causas de falhas em equipamentos e tubulações de plataformas de produção de petróleo. Essas falhas prejudicam o processo, atrasam o cronograma operacional de produção, geram altos custos de manutenção, além de gerar riscos à saúde e ao meio-ambiente.
Devido ao fato de que a maioria dos equipamentos, tubulações e dutos das plataformas de produção são constituídos de aço (em geral, aço carbono), a indústria de exploração de petróleo estará sempre convivendo com os processos corrosivos. A utilização de um plano de monitoração da corrosão para diagnosticar, controlar e gerenciar a evolução dos processos corrosivos nas plataformas é a estratégia de ação proposta nesse trabalho. O Plano de Monitoração da Corrosão Interna (PMCI) se baseia na análise laboratorial da corrosividade de fluídos e resíduos coletados periodicamente nos sistemas das plataformas de operação; na taxa de corrosão determinada pela utilização periódica de cupons instalados nas tubulações dos sistemas das plataformas, como cupons de perda de massa e sondas de resistência elétrica; e finalmente, na coleta periódica de dados operacionais obtidos durante a operação dos sistemas das plataformas. O PMCI irá direcionar e gerenciar as ações a serem tomadas no caso de um agravamento de um processo corrosivo, identificando dos mecanismos corrosivos e sua localização nos diversos sistemas das plataformas. A otimização do uso de inibidores de corrosão e outros produtos químicos é uma das principais vantagens do PMCI.

Palavras-chave


corrosão, monitoramento, cupons, inspeção

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/tecnolog.v12i1.355

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo