AVALIAÇÃO DA FORÇA DE RETENÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS (COV) EM NANOESTRUTURAS DE CARBONO “CUP STACKED”

Waldir Nagel Schirmer, Henrique de Melo Lisboa, Regina de Fátima P. M. Moreira, Marina Eller Quadros

Resumo


Adsorventes carbonados estão entre as melhores opções na remoção de compostos orgânicos voláteis (COV) de correntes gasosas, pela boa afinidade que apresentam com compostos dessa natureza, além de baixo custo e disponibilidade. O presente trabalho avalia o desempenho do ciclo adsorção/dessorção de dois compostos orgânicos voláteis (fenol e tolueno) em nanotubos de carbono (NTC) comparativamente a um carbono grafitizado de aplicação tipicamente analítica (Carbotrap). As metodologias de amostragem e análise empregadas compreendem a coleta de gases por bombeamento (amostragem ativa) em cartuchos (tubos, contendo o material adsorvente) com posterior análise por cromatografia gasosa e espectrometria de massa (CG/EM), de acordo com o Método TO-17 da USEPA. Em relação ao desempenho dos adsorventes, o nanotubo obteve clara vantagem em relação ao Carbotrap, conseguindo reter mais adsorbato por massa de adsorvente. Além disso, não foi verificada interação diferenciada do fenol e tolueno com os dois adsorventes, tanto na etapa de adsorção quanto na de dessorção.

Palavras-chave


Compostos orgânicos voláteis; “Cup stacked”; Nanotecnologia; Nanoestruturas; Nanotubos de carbono.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/tecnolog.v12i2.507

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo