AVALIAÇÃO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA EM MUNICÍPIOS DE PEQUENO PORTE – ESTUDO DE CASO DA CIDADE DE IRATI (PR)

Waldir Nagel Schirmer, Felipe Ramon Less, Boanerges Carneiro Jr., Joenilson Daniel Agassi, Rozenilda Romaniw Barbara, Rafaelo Balbinot

Resumo


Em geral, o gerenciamento do lixo urbano vem sendo realizado de forma precária pelas administrações municipais brasileiras. Porém, segundo o IBGE, vem se verificando uma forte tendência de melhora na situação de destinação final do lixo coletado no país nos últimos anos. A geração de resíduos depende de vários fatores tais como nível cultural, hábito de consumo, renda, clima, sexo e idade da população e a sua redução está atrelada a um programa de gerenciamento com base em três aspectos: redução na fonte, reutilização e reciclagem. O presente trabalho tem como objetivo principal a implantação de um programa de coleta seletiva em todo o quadro urbano da cidade de Irati (PR) através da Associação de Catadores do Município. A proposta de implantação da coleta seletiva foi dividida em duas etapas: logística e educação ambiental, ambas já sendo cumpridas. Nos doze primeiros meses de programa, os resultados mostraram um aumento considerável no volume de material coletado desde o início do programa, atingindo 11,5% do material gerado na cidade proporcionando emprego fixo e renda para 24 catadores de papéis que até então trabalhavam informalmente nas ruas da cidade. Com base no total arrecadado ao longo desses 12 meses iniciais, conclui-se que a economia pode chegar a 420 mil reais, caso todo o material arrecadado seja utilizado como matéria prima na fabricação de novos materiais.

Palavras-chave


Coleta seletiva; Irati (PR); Lixo; Reciclagem; Resíduos sólidos urbanos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/tecnolog.v13i1.628

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo