Remoção de monóxido de carbono com sistema alternativo

Autores

  • Lucimara Gonçalves Maia Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Campus Toledo
  • Reinaldo Aparecido Bariccatti Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Campus Toledo
  • Cleber Antonio Lindino Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Campus Toledo

DOI:

https://doi.org/10.17058/tecnolog.v21i2.9440

Palavras-chave:

Gás de síntese, Oxidação, Segurança Ocupacional

Resumo

O monóxido de carbono (CO) é responsável por diversas intoxicações em ambientes domiciliares e industriais, principalmente em sistemas de combustão mal dimensionados ou com manutenção precária. A transformação da biomassa em gás de síntese (syngas) gera quantidade significativa de CO necessitando, assim, de tratamento adequado. Uma das maneiras de diminuir o risco de intoxicação causado pelo monóxido de carbono é a sua conversão para dióxido de carbono (CO2) em processo de oxirredução. Neste trabalho utilizou-se solução de permanganato de potássio (KMnO4), estudando-se diferentes temperaturas, concentrações e tempo de reação para a remoção do CO. Os resultados obtidos com 5 mL de KMnO4 na concentração de 0,02 mol L-1 e 10 mL de CO mostram que é possível a remoção de 82,9 % na temperatura de 35 °C em 90 minutos com cinética de pseudoprimeira ordem. A oxidação do monóxido de carbono por permanganato mostrou-se ser uma alternativa viável e de baixo custo e que pode ser utilizada na purificação do ar no interior das indústrias e residências que tem como contaminante o CO

Biografia do Autor

Lucimara Gonçalves Maia, Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Campus Toledo

Departamento de Química

Reinaldo Aparecido Bariccatti, Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Campus Toledo

Departamento de Química

Cleber Antonio Lindino, Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Campus Toledo

Centro de Engenharias e Ciências Exatas - Departamento de Química

Downloads

Publicado

2017-07-04

Edição

Seção

Tecnologia Ambiental