A INSERÇÃO DO PSICÓLOGO EM UMA COMUNIDADE TERAPÊUTICA PARA DEPENDENTES QUÍMICOS – UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Teresinha Aparecida Baretta, Simone Isabel Jung, Ana Paula Lazzaretti de Souza

Resumo


RESUMO: Este trabalho é fruto do relato de experiência de uma estagiária do curso de Psicologia durante o ano de Estágio Profissional em Psicologia Comunitária, realizado em uma Comunidade terapêutica da região metropolitana de Porto Alegre. O principal objetivo do estudo foi discorrer sobre a importância, os benefícios e as dificuldades que o psicólogo abarca ao desempenhar seu trabalho na instituição. Diante da complexidade que envolve o tema, buscou-se um entendimento relacionado aos motivos que influenciam a procura pelo uso de substâncias tóxicas e psicoativas. Inicialmente será apresentada uma breve revisão teórica sobre o trabalho do psicólogo com dependentes químicos, seguido de uma síntese sobre a origem do uso de drogas e o surgimento das comunidades terapêuticas. Para tanto, buscou-se um entendimento sobre o viés da psicanálise, a importância da função paterna e os motivos que levam o sujeito a alimentar esse comportamento danoso para o corpo e o psiquismo. Procedimentos de intervenção e a acuidade do foco no grupo e no coletivo, diante do trabalho da Psicologia Comunitária, serão referidos a partir da descrição do relato de experiência

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Flag Counter