UM ESTUDO SOBRE OS TEMAS PUBLICADAS NA REVISTA DE EPIDEMIOLOGIA E CONTROLE DE INFECÇÃO ENTRE 2001 E 2021

Cassiandra Sampaio Joaquim, Ezequiel Servegnini Nunes, Jose Ruben Ramirez, Nathalia Halax Orfão, Andreia Rosane de Moura Valim, Lia Possuelo

Resumo


A Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção (RECI) é uma publicação oficial do Núcleo de Epidemiologia Hospitalar do Hospital Santa Cruz, de Santa Cruz do Sul/RS e do Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde. Com periodicidade trimestral, o escopo da RECI é publicar artigos que contribuam para o conhecimento na área de epidemiologia, vigilância e controle de infecção relacionados aos serviços de saúde. O corpo editorial é composto por profissionais de diversas instituições de ensino e com uma alta capacidade crítica e formadora de opinião. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi reconhecer o perfil das temáticas predominantemente publicadas pela RECI entre 2011 a 2021. Trata-se de um estudo descritivo retrospectivo, cujos dados foram coletados no período de 23 de abril a 26 de maio de 2021, nos 39 números já publicados desde o primeiro número na RECI. As temáticas foram elencadas a partir da observação do título do artigo, sendo que foram excluídos, as publicações dos suplementos das semanas acadêmicas do curso de Medicina publicadas anualmente no periódico. Os dados foram tabulados e analisados de forma descritiva utilizando o software ExcelTM. Dos 39 números da RECI foram publicados 444 artigos, sendo a maioria artigos originais (68,7%), seguido por revisão (10,6%) e os demais comunicações breves e cartas ao editor. Foram identificadas 23 temáticas distintas, dentre elas sífilis, tuberculose (TB), HIV/Aids, hepatites, Covid-19, HPV, influenza, doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), arboviroses, zoonoses, meningite, doenças parasitárias, hanseníase, coqueluche, varicela, doenças autoimunes, Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sepse, Pneumonia Associada à ventilação mecânica (PAVM), cólera, micoses, síndrome de Fournier e neutropenia febril. Dentro dos tópicos listados, verificou-se que as temáticas mais prevalentes foram a TB (15%), DCNT (13%), zoonoses (10%), arboviroses (8%), HIV/Aids (8%) e sepse (7%). As temáticas publicadas na RECI, em suas particularidades e especificidades, possuem importância para a sociedade e principalmente para o meio científico ao disseminar informação e conhecimento a partir de evidências científicas em favor da saúde pública e de ações coletivas de prevenção. Para a RECI, este estudo mostra a importância que as temáticas têm e que precisam e merecem ganhar maior visibilidade na pesquisa científica. Desta forma e a partir desta análise a revista fará chamadas abertas por temáticas com o objetivo de qualificar suas publicações no que tange ao escopo do periódico que a Epidemiologia e Controle de Infecção abarca.

 




ISSN 2764-2135