ACOMPANHAMENTO FISIOTERAPÊUTICO AMBULATORIAL DE PORTADOR DE MUCOLIPIDOSE TIPO III: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Carolina Sofia Kist, Paula Bianchetti, Patrícia Oliveira Roveda, Ângela Cristina Ferreira da Silva, Ângelo Hoff, Valeria Neves Kroeff Mayer

Resumo


O estágio supervisionado em fisioterapia ambulatorial proporciona aos estagiários a experiência de acompanhar indivíduos com diferentes alterações, preparando-os para o mercado de trabalho, como por exemplo a mucolipidose tipo III (MLIII). Esta é uma alteração genética que possui prevalência mundial de 0,08-1,89: 100.000 nascidos vivos. As mucolipidoses são doenças genéticas raras caracterizadas pela condição autossômica recessiva, causadas por armazenamento disfuncional dos lisossomos. Elas são divididas em quatro subgrupos (I, II, III e IV), onde a tipo III também chamada de Pseudodistrofia de Hurler, é caracterizada principalmente por anomalias no desenvolvimento ósseo, possuindo outros sinais e sintomas mais brandos.  Relatar a experiência de avaliação e atendimentos fisioterapêuticos realizados no estágio ambulatorial curricular.  Relato de experiência, realizado a partir da vivencia dos atendimentos realizados no estágio supervisionado em fisioterapia ambulatorial, do curso de fisioterapia da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), no período de abril a julho de 2021. Para a avaliação fisioterapêutica, foram utilizados diferentes testes, como: medidas de comprimento de membros e ósseas, testes de equilíbrio e marcha de Tinetti, avaliação postural, Índice de Massa Corporal (IMC), Teste de flexibilidade Banco de Wells, teste de força muscular de Oxford e Força de Preensão Palmar (FPP). Após isso, foram analisados os resultados, elaborou-se um plano terapêutico adequado ao paciente, considerando as principais alterações encontradas nestes pacientes e suas limitações.  A análise dos testes específicos resultou em especificações a serem trabalhadas, destacando-se a limitação de flexibilidade muscular, diminuição da força muscular, alterações posturais e articulares, discrepância de tamanho de membros, bem como alterações brandas na marcha e no equilíbrio. Foram utilizados como condutas fisioterapêuticas: alongamentos estáticos e dinâmicos, exercícios elencados a circuitos, atividades físicas dinâmicas, exercícios aeróbios e anaeróbicos visando o lúdico, exercícios ativos livres e resistidos, atividades visando o equilíbrio e a concentração, e a utilização o vídeo game Nintendo Wii. O estágio supervisionado em fisioterapia ambulatorial proporciona experiências únicas aos estagiários do curso de fisioterapia da UNISC. A execução da prática profissional no estágio curricular possibilita um melhor preparo para o mercado de trabalho, tornando a graduação mais completa e satisfatória.



ISSN 2764-2135