DINAMICIDADE DOS PROCESSOS DE UMA PESQUISA QUALITATIVA: A IMPORTÂNCIA DO PROJETO PILOTO DE PRODUÇÃO DE DADOS

Lucas Vinicius Fischer, Paula Lopes Gomide, Camila Dubow, Charlene dos Santos, Edna Linhares Garcia, Luciane Maria Schmidt Alves, Vera Costa Somavilla, Renita Baldo Moraes, Suzane Beatriz Frantz Krug

Resumo


Introdução: O estudo piloto constitui um ensaio em pequena escala dos materiais, métodos e procedimentos para uma pesquisa, que envolve todos os procedimentos previstos na metodologia, possibilitando melhorias nos instrumentos na fase prévia à investigação oficial. A testagem do objeto de coleta de dados é decisiva para evidenciar brechas na implementação ou estruturação do estudo que não estão aparentes no plano da pesquisa. Evidencia-se o potencial do estudo piloto para aperfeiçoamento das decisões em uma pesquisa qualitativa, oportunizando o conhecimento e análise dos procedimentos da coleta de dados e população do estudo representados em seus contextos cotidianos, o que implica na não generalização dos resultados. Objetivo: Relatar e analisar os processos de mudança do presente projeto de pesquisa qualitativo a partir da conclusão da etapa piloto de produção de dados. Metodologia: Estudo qualitativo, descritivo, do tipo relato de experiência, a partir da coleta de dados piloto como etapa inicial da pesquisa  “Implementação da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF): estudo em um Serviço Especializado em Reabilitação Física de Referência Regional do Sistema Único de Saúde no Rio Grande do Sul” contemplada na chamada 08/20 do Programa Pesquisa para o SUS: gesta~o compartilhada em sau´de – PPSUS, desenvolvida pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde (GEPS) da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). A pesquisa tem como impacto esperado propor novas abordagens efetivas e viáveis para a reabilitação da pessoa com deficiência física, considerando a regionalização e microrregionalização da realidade investigada. Para o presente estudo, os dados foram coletados por meio de uma entrevista estruturada piloto com Pessoas com Deficiência (PcDs) maiores de 18 anos, usuários (independente do diagnóstico clínico e/ou patologia de base) há pelo menos quatro meses do Serviço Especializado de Reabilitação Física de nível intermediário (SRFis), localizado no campus sede da UNISC. Nesta, continham informações quanto a idade dos sujeitos, gênero, município de residência, profissão atual, tempo que convive com a deficiência, serviços de saúde utilizados, processo de avaliação no SRFis, além da percepção acerca dos cuidados em saúde. Resultados: a coleta de dados piloto da pesquisa foi desenvolvida no mês de junho de 2021, sendo realizadas seis entrevistas com cinco homens e uma mulher, com idades entre 26 e 78 anos. O modelo primário do estudo utilizado, no decorrer das entrevistas, se mostrou limitado, não abrangendo os objetivos e necessidades do projeto. Dessa forma, os pesquisadores do projeto reuniram-se para avaliação do instrumento de coleta e respostas dos sujeitos. Constatou-se a necessidade de aprimoramento e modificação tanto no número de questões quanto na estruturação das perguntas da entrevista, de modo a ampliar concepções sobre cuidado em saúde, possibilitando ao sujeito falar sobre sua deficiência, cuidados e necessidades. Conclusão: O estudo piloto como mecanismo que permite testar, avaliar, revisar e aprimorar as escolhas metodológicas, atesta a dinamicidade dos processos de uma pesquisa qualitativa ao longo de sua realização. A análise dos dados coletados nesta primeira etapa, subsidiou mudanças importantes no projeto de pesquisa original que corroboraram na compreensão, reelaboração do instrumento de produção de dados, esclarecimento de fatos e geração de novas ideias.



ISSN 2764-2135