YOUTUBE E EDUCAÇÃO EM SAÚDE: UTILIZAÇÃO DO CANAL DRUGSLAB COMO UMA AÇÃO DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE VOLTADA PARA JOVENS

Jessica Fortunato Oliveira, Camilo Darsie de Souza, Bruna Vendruscollo Rodrigues, Leticia Sehn da Fonseca

Resumo


Introdução: A educação em saúde consiste em um processo educativo de construção de conhecimentos em saúde voltados às reais demandas de determinadas comunidades/populações, sendo que um de seus principais desafios é levar informações de qualidade, de forma clara e de fácil acesso para a população. Nesse contexto, o debate sobre o consumo de drogas é necessário, sendo ainda mais relevante para o público jovem, por se tratar de uma fase da vida que envolve inúmeras transformações e tentativas de autoafirmação que podem acarretar o consumo de drogas. Objetivos: Analisar o canal do YouTube intitulado “DrugsLab”, como um projeto de educação em saúde sobre a temática das drogas para o público jovem e compreender como ele funciona enquanto uma ferramenta para a educação em saúde. Metodologia: Análise documental – considerando que os documentários podem ser tomados enquanto documentos apresentados por meio de mídias audiovisuais – sustentada por uma revisão bibliográfica. Realizou-se levantamento bibliográfico na base de dados Google Acadêmico por meio das palavras chave “DrugsLab” e “YouTube” bem como, “Drogas”, “Educação” e “Adolescência”, seguidas de “YouTube” e “Educação” e, por fim, “Educação em Saúde” visando encontrar publicações sobre as temáticas. Foram selecionados um total de 15 artigos para a leitura e produção do trabalho. Resultados/discussão: O canal criado pela emissora pública holandesa BBN, em 2017, objetiva, por meio de explicações sobre práticas de uso mais seguras, instruções de dosagem, informações sobre os efeitos e riscos do uso de diversas substâncias - tanto lícitas quanto ilícitas - prestar um serviço de informação e redução de danos aos jovens que possuem curiosidade de experimentar drogas ou que já as consomem. Além das reações comportamentais registradas pela câmera, também são avaliadas, em cada episódio, a temperatura corporal, frequência cardíaca, habilidades motoras e cognitivas do apresentador sob a influência da substância testada durante o episódio. O uso de vídeos do canal do Youtube “DrugsLab”, como um veículo para a educação em saúde para adolescentes, mostra-se benéfico, pois, além de ser uma ferramenta dinâmica, de fácil acesso e livre produção de conteúdo possui o poder de atrair estudantes, favorecendo, dessa maneira, o aumento da qualidade do conhecimento. Ainda, a utilização do “DrugsLab” também seria benéfica ao adicionar outro viés sobre a temática drogas, uma vez que a discussão acerca de políticas sobre drogas não pode se restringir apenas aos seus marcos legais, tendo em vista que na juventude não somente essa esfera influencia jovens acerca do assunto. Contudo, ao mesmo tempo em que o intuito principal do canal “DrugsLab” se manifesta educativo e informacional, levanta-se uma questão polêmica e dicotômica associada à abordagem utilizada pelos responsáveis, pois a utilização dessas substâncias em frente às câmeras pode estimular e auxiliar o uso indevido das drogas apresentadas pelos “youtubers” holandeses. Conclusão: O “DrugsLab” pode ser compreendido como uma ação de educação em saúde sobre a temática das drogas para adolescentes, pois contribui para a busca do conhecimento ativo acerca da temática de uma maneira clara e de fácil acesso. Todavia, ressalvas devem ser feitas quanto à abordagem utilizada, uma vez que a mesma pode, de certa forma, contribuir para o consumo de drogas, tanto lícitas quanto ilícitas, por adolescentes.




ISSN 2764-2135