ASPECTOS QUE LEVAM A ESCOLHA PROFISSIONAL PELO CURSO DE PSICOLOGIA

Raíssa Trintin Pereira, Angela Alenice Rothmund

Resumo


O período da adolescência foi historicamente visto como uma etapa de preparação para a vida adulta, em que o vínculo e as responsabilidades do mundo profissional eram colocados para o jovem em forma da escolha da sua profissão. Como antigamente a vida profissional era definida pelas tradições familiares e pelo seu nível social, não se tinha um poder de escolha frente a isto, porém, nos últimos séculos, temos vivido um questionamento dos padrões sociais, no qual vem sendo reconhecido o ser humano em sua singularidade e, portanto, surgiu uma era da liberdade de escolha. Com essa liberdade, diante da pressão familiar e social, da multiplicidade de profissões e de suas fantasias a respeito delas, o jovem se vê com preocupações e questionamentos, precisando entrar em contato com suas características pessoais, seus interesses, valores e aptidões, sendo também necessário levar em conta as questões sociais e econômicas para escolher sua profissão. Pesquisas trazem que, para estudantes de Psicologia, os aspectos que mais influenciam na escolha profissional são o desejo de conhecer o ser humano, interesse pela Psicologia, ajudar o outro e a busca por autoconhecimento. A escolha pelo Curso de Psicologia é ainda uma temática pouco trabalhada no Brasil e na atualidade, sendo importante pensar e pesquisar a respeito para se considerar o exercício da profissão nos tempos atuais e compreender a formação dos estudantes de Psicologia. Sendo assim, esta pesquisa teve o propósito de investigar a escolha profissional dos ingressantes nos Cursos de Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul, das cidades Montenegro e Santa Cruz do Sul, sendo intitulado “Aspectos que levam a escolha profissional pelo Curso de Psicologia” e teve como objetivo identificar os aspectos desta escolha e analisar as percepções dos estudantes a respeito da Psicologia como Ciência e Profissão. A coleta dos dados quantitativos e qualitativos ocorreu ao aplicar um questionário online, através do aplicativo Formulários Google, com 14 perguntas abertas e fechadas com estudantes maiores de 18 anos, cursando o primeiro ou segundo semestre do Curso. Os resultados foram discutidos junto à Análise do Discurso, utilizando as contribuições da autora Eni P. Orlandi. Totalizando 28 participantes, a pesquisa revelou que as concepções dos estudantes sobre a Psicologia trazem muitos de seus atravessamentos sócio-históricos, mostrando a importância de trabalhar a Ciência e Profissão da Psicologia desde o início do Curso, levando à formação de profissionais Psicólogos qualificados, especializados e éticos. As discussões trazidas são ótimos materiais para se pensar estratégias de trabalho com estes estudantes ingressantes, ao compreender brevemente seus pensamentos, fantasias, expectativas e crenças a respeito do Curso, possibilitando qualificar ainda mais a graduação, o acolhimento e a formação de nossos profissionais.



ISSN 2764-2135