PRÁTICAS MATEMÁTICAS NA SALA DE AULA

Letícia Tainá Martins, Marcia Adriana de Oliveira

Resumo


O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) é uma iniciativa que integra a Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação. Esta política visa intensificar a formação prática nos cursos de licenciatura e promove a integração entre a educação básica e a educação superior. Essa relação entre as instituições superiores e básicas de ensino permite ao graduando uma vivência em sala de aula que agrega conhecimentos e experiências para buscar o êxito quando este estiver formado e ser atuante em sala de aula.  O Programa teve início efetivo no dia 03 de novembro de 2020 de forma remota com o Subprojeto I, que tem como componentes curriculares participantes: Letras Português, Matemática e Pedagogia – Alfabetização. O Subprojeto I conta com a orientação dos coordenadores de área da instituição Unisc, dos supervisores e dos professores nas escolas públicas. O primeiro contato realizado foi com uma instituição de ensino da rede pública estadual da cidade de Santa Cruz do Sul-RS, que acolheu e encaminhou a bolsista para as turmas onde realizam-se as atividades do projeto. As professoras, uma de primeiro e a outra de segundo anos do ensino fundamental foram muito receptivas, informando o modo de atuação e as habilidades que já haviam sido trabalhadas por elas em cada uma das turmas. Além disso, as professoras elucidaram a proposta de planejamento das atividades a serem trabalhadas.  Estas atividades foram elaboradas a fim de oferecer os conteúdos de maneira lúdica, interativa e divertida para os alunos, de acordo com a proposta pedagógica da professora e da escola. Mesmo que a atuação na escola seja de forma remota e em contato somente com as professoras das turmas e a supervisora, o trabalho que vem sendo realizado demonstra resultados positivos que alcançam os objetivos propostos. Segundo o relato das professoras, os estudantes se mostram interessados e animados com as novas atividades e brincadeiras aplicadas, além de melhorar o desempenho relativo ao assunto abordado nas turmas. Mesmo não tendo encerrado as atividades da bolsa, é perceptível a influência positiva que a experiência propicia, pois, mesmo de forma remota e com o contato limitado a mídias sociais, a relação estabelecida entre bolsistas, professores orientadores e supervisores é de grande valia. Com o conhecimento proporcionado pela supervisora e pelas educadoras adquiriu-se uma visão mais ampla sobre a atuação em sala de aula, tanto na divisão de conteúdos e habilidades, como na disposição de tempo necessário para o planejamento e execução das atividades.



ISSN 2764-2135