A EDUCAÇÃO DA MÚSICA NO CONTEXTO DO PROBLEMA CONTEMPORÂNEO DA CULTURA

Danton Guilherme Oestreich

Resumo


A presença da música na sala de aula voltou a ser um tema constante para a educação desde 2008, quando a Lei Federal 11.769 foi implementada, tornando o seu ensino obrigatório na educação básica do país. Uma contribuição que a matéria fornece é propiciar o exercício crítico para com a pluralidade da expressão humana, trazendo ao indivíduo o desenvolvimento de suas faculdades estética, imaginativa e ética. Não obstante se aceite o lema de ordem aceitação à pluralidade para a condução das práticas educativas voltadas à formação do senso crítico do indivíduo, é preciso reconhecer que vivemos um período complexo de reorganização das perspectivas tradicionais da sociedade, de modo que conceitos como arte e cultura não permitam apropriações ingênuas por assumirem um desafio tão limítrofe na caraterização da identidade na educação contemporânea. O que isto indica é que, previamente a qualquer prática de formação do senso crítico, a elucidação do que compõe a discussão da cultura ou seja, do problema vigente que se levanta com o termo dentro do nosso cenário histórico se faz necessária, pois a obstrução de uma objetividade para com a questão implicaria na impossibilidade de qualquer propósito claro do seu fim. Propõe-se, justamente, elucidar o momento histórico que a palavra cultura cumpre, visando inserir a música em seu contexto. Será também oportuno, neste percurso, comparar a presente situação com os relatos de Platão e Aristóteles, primeiros registros na história em que a formação musical cumpriu um papel fundamental na educação. Este estudo se propõe, assim, a contribuir para a elucidação da tarefa educativa do professor na educação da música.


Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.