A ESCRITA NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: EXPERIÊNCIAS E EMOÇÕES

Ana Cristina do Amaral Lovato

Resumo


Neste estudo abordamos o tema 'A escrita na educação superior e as emoções' à luz da Teoria da Complexidade (MORIN, 2015), sendo este o foco da minha pesquisa de Mestrado em Educação, em andamento. O objetivo é problematizar as relações entre a escrita na educação superior e as emoções que configuram o domínio desta ação. Temos como ponto de partida, o seguinte questionamento: como a escrita na educação superior é influenciada pelas emoções que configuram este domínio de ação? A discussão ocorre em meio a teorias que lançam olhar sobre a linguagem como fenômeno, as emoções como dinâmica biológica (MATURANA,2002). Assim, a pesquisa segue aquecida no calor do pensar complexo e das emoções e a escrita num fluir de emocionar. As estratégias metodológicas que adotamos para o desenvolvimento do estudo estão pautadas na fenomenologia (ECHEVERRÍA, 2007). Ou seja, na busca pela compreensão do fenômeno da escrita, levando em conta as experiências de quem escreve. Para isso, propomos a elaboração de narrativas, que serão a base para a descrição do processo de escrita vivido pelos participantes da pesquisa, os quais são alunos de graduação da Universidade Federal do Pampa. Visto estarmos na primeira parte da pesquisa, na busca de aprofundamento teórico sobre o tema, não há resultados ainda. Desta forma, esperamos contribuir com os estudos que debatem as questões referentes às práticas de escrita na Educação Superior. Além disso, esperamos que as reflexões sirvam também para pensar a aprendizagem acadêmica dos alunos de graduação a partir da sua relação com a linguagem, especialmente com a escrita.

Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.