DIREITOS DA CRIANÇA: COMO O ESTUDO DOS DIREITOS CONTRIBUI PARA O EMPODERAMENTO INFANTIL

Paulo Glasorester

Resumo


O presente trabalho se constitui em um relato da experiência pedagógica a partir do estágio docente do Curso de Pedagogia realizado com crianças do terceiro ano do ensino fundamental, em uma escola municipal de Vera Cruz/RS, entre os meses de outubro e novembro de 2015. A temática abordada durante a prática foi os Direitos da Criança. A partir das Diretrizes Curriculares Nacionais (BRASIL, 2013), da dialogicidade freireana (FREIRE, 2006), da epistemologia genética piagetiana (BECKER, 2001) e da metodologia dialética (VASCONCELLOS, 1998) buscou-se promover propostas didáticas que provocassem as crianças a conhecerem seus direitos. Conhecimento de direitos que lhes permitisse identificar a aplicação ou não desses direitos em suas vidas e na vida de seus pares. Compreensão esta realizada não apenas na esfera individual, mas, também, na esfera coletiva da luta pela concretização dos seus direitos. (CANDAU, 1998) As ações realizadas envolveram a linguagem oral e escrita, as ciências naturais, a educação física cooperativa e as artes. Também houve articulação com temas transversais: identidade de gênero, o respeito aos portadores de necessidades especiais e a preservação do meio ambiente. Verificou-se que as crianças foram aos poucos se empoderando de seus direitos à medida que conheciam e compreendiam a temática, passando de uma postura passiva para uma postura pró-ativa no final dos trabalhos. Esta experiência fortaleceu nossa convicção de que um trabalho voltado para a promoção dos direitos humanos é uma das melhores formas de promover uma cidadania engajada.


Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.