A PRÁTICA PEDAGÓGICA COMO POTENCIALIZADORA DA AUTORIA DISCENTE

Amanda Cherini Ferraz

Resumo


Esse estudo, decorrente da pesquisa intitulada ¿Iniciação à Pesquisa, às TDICs e ao Ensino: Do Sul ao Norte e Nordeste do Brasil¿ desenvolvida junto ao Programa de Pós Graduação Mestrado em Ensino do Centro Universitário UNIVATES, analisa como cinco professores de escolas da rede pública e privada de ensino da Educação Básica, localizadas no município de Lajeado/RS, utilizam as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação nas práticas pedagógicas desenvolvidas para e com os seus alunos. A investigação caracterizou-se por uma abordagem qualitativa, sendo que os dados foram produzidos por meio de entrevistas semi-estruturadas e analisados de acordo com técnica de Análise Textual Discursiva (MORAES; GALIAZZI, 2013). Observamos que os professores empregam os recursos tecnológicos como suporte para autoria discente. Dentre os trabalhos destacamos um projeto desenvolvido por uma professora de geografia, na qual os alunos produziram, a partir de entrevistas realizadas com moradores de rua de Lajeado/RS, um documentário sobre evasão escolar e consumo de drogas. Por sua vez, um docente na área de Ciências Exatas desenvolveu atividades nas quais os alunos eram responsáveis pela produção de jogos eletrônicos. Nessa perspectiva de trabalho, o aluno é protagonista ativo de sua aprendizagem. Cabe ao docente, ser um cooparticipe e mediador deste processo. Constatamos que o emprego das TDICs como suportes para a autoria discente permite ao aluno assumir a responsabilidade sobre a construção do seu próprio conhecimento. Identificamos com esse estudo que a inserção das TDICs no contexto escolar foi, geralmente, concomitante com a mudança das concepções que fundamentam as práticas pedagógicas dos professores, na qual o estudante passou a ser um autor de conhecimento e não apenas o receptor de um saber historicamente sistematizado.

Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.