DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA ABORDAGEM FENOMENOLÓGICA

Débora Paz

Resumo


 

O desafio de pensar a educação de crianças pequenas em espaços de vida coletiva é por nós enfrentado a partir de uma abordagem fenomenológica na qual a criança é concebida como corpo no mundo, corpo em constante movimento de aprendizagens, tomado pela capacidade da novidade, da ação de aprender a conviver no mundo. Nesse sentido, a educação infantil requer profissionais engajados em conceber a docência como ação de extrema sensibilidade e cuidado com o outro. Ação educativa em que adultos e crianças inventam mundos de convivência na e pela linguagem. Em função disso, emerge a necessidade de estudar e refletir acerca da docência com crianças pequenas. Deste modo, este trabalho tem como objetivo descrever uma experiência entre uma escola de educação infantil e um grupo de pesquisa, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação-Mestrado e Doutorado, da Universidade de Santa Cruz do Sul-UNISC. Uma iniciativa da escola com a intencionalidade de propor uma interlocução com a universidade, com a pesquisa em educação. A partir disso, o grupo de pesquisa organizou encontros quinzenais com a escola, nos quais foram suscitadas e problematizadas questões relativas a conceitos como infância, docência e educação. Espaço para escutar as experiências de pedagogas dispostas a repensar suas práticas e compartilhar seus saberes. Momentos que nos instigam, como pesquisadoras, a pensar acerca de como nossos estudos podem dialogar e contribuir com as ações das creches e das escolas de educação infantil. Experiências como essa reforçam a essencialidade de investigar como a docência com crianças pequenas vem sendo proposta, buscando defender uma ação com a perspectiva de aceitação para que esse outro que chega ao mundo possa encontrar no adulto confiança para se lançar na linguagem. Na docência é o outro quem apresenta a novidade. O outro que provoca o entusiasmo para o novo, visto que o que marca um encontro educativo, apesar e para além das intencionalidades necessárias ao planejamento, é a imprevisibilidade com que cada corpo interage com o mundo. Nas diversas dimensões da linguagem o humano vai constituindo sentidos e se transformando no ser-no-mundo-com-os-outros. Assim, O encontro entre as pedagogas e o grupo de pesquisadores, também, nós trouxe a novidade, pois fomos lançadas a dialogar e conhecer os sentidos que se reverberam na docência com crianças pequenas.


Texto completo: Trabalho completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.