O ESTUDO DA DIVERSIDADE CULTURAL NO CONTEXTO ESCOLAR

Márcia Solange Volkmer

Resumo


O trabalho apresenta algumas ações e reflexões desenvolvidas no âmbito do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência referentes ao estudo da diversidade cultural no contexto escolar. Inserido em um projeto de ocupação do território e desenvolvimento da agricultura no Brasil, o Vale do Taquari, na região central do Rio Grande do Sul, foi ocupado por imigrantes que cruzaram o Atlântico no século XIX. Esse movimento caracterizou um processo que fez surgir na região uma concepção histórica que não reconhece a presença de outros grupos sociais como igualmente formadores da sociedade local. No currículo das escolas da região, isso também é percebido. Nesse sentido, entende-se que o estudo do patrimônio cultural pode contribuir para a percepção da diversidade dos grupos sociais que participam da realidade local. Entendendo-se a cultura como patrimônio, e os processos de patrimonialização como escolhas políticas, foi elaborado um projeto para possibilitar o contato e o diálogo intercultural na escola, estudando a história e culturas indígenas e africanas. A partir da metodologia da Educação Patrimonial foram elaboradas oficinas, contemplando a elaboração de mapa conceitual, jogos e atividades relacionadas às culturas indígenas e africanas. Assim, ao conhecer saberes e práticas culturalmente distintas, há o reconhecimento da diferença. As oficinas foram realizadas com alunos das séries iniciais e finais do Ensino Fundamental em três escolas, nos municípios de Lajeado e Arroio do Meio. A prática pedagógica foi orientada com o objetivo de permitir o diálogo intercultural, rompendo com posições preconceituosas.


Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.