IDENTIDADES EM RISCO: O DISCURSO DISSONANTE DE CAROLINA MARIA DE JESUS

Janaína da Silva Sá

Resumo


 

Este trabalho tem como interesse auscultar as implicações de uma literatura tida como  menor  que vem ganhando espaços de intermediação no cenário nacional. Esse processo se reflete a partir de algumas terminologias utilizadas por autores que se referem a esse procedimento como  as lutas por autonomia dentro de determinado campo literário.  (BOURDIEU, 1996, p.63). O interesse de análise se fixa em outras vozes dissonantes que circulam dentro do mercado dos bens simbólicos. A emergência do discurso de Carolina Maria de Jesus, escritora mineira, é uma insígnia desses novos tempos, em que se permite conhecer uma voz que se manifesta no intuito de  re-historicizar o momento de  emergência do signo ,  a questão do sujeito  ou  a construção discursiva da realidade social. (BHABHA, 2013, p.66). Cronologicamente, a narrativa de Carolina Maria de Jesus vem à tona em um momento instigante da história brasileira em que lutas se estabelecem tanto no campo social, político, econômico se estendendo, sobretudo, no campo cultural. Seu grande sucesso Quarto de despejo (1960) revela um discurso em que se expõe a identidade ameaçada de uma mulher negra e moradora de favela, que se entende como poetisa e artista, vivendo em universo atribulado pelos insultos da fome e da miséria. Sua narrativa se apresenta como um denso material sociológico que ganhou notoriedade em um tempo em que o mundo da favela era desconhecido e intencionalmente oculto. Seu relato contundente do locus de onde fala se coaduna às correntes teóricas pós-estruturalistas que permitem discussões sobre outros discursos que se encontravam anteriormente à margem. O trabalho que se procura efetuar com a obra da escritora Carolina Maria de Jesus incide na iminência de que mais professores, alunos e comunidade escolar redescubram sua obra, a fim de que sua identidade não corra risco de ser ofuscada por um discurso hegemônico que privilegia certas castas e deslegitima determinados sujeitos sociais.


Texto completo: Trabalho Completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.