FORMAÇÃO PARA PROFESSORES INICIANTES EM UM CÂMPUS DO IFSUL: COMPARTILHANDO UMA PRÁTICA DESENVOLVIDA

Josí Aparecida De Freitas

Resumo


A criação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, com a promulgação da Lei 11892 de 2008, atrelou o desenvolvimento da ciência e da tecnologia à função social dessas instituições. Focando na qualificação profissional, os Institutos Federais constituem-se em uma aposta contemporânea do governo brasileiro para a oferta de ensino público, gratuito e de qualidade. Tal proposta, considerada inovadora pelos discursos que circulam na instituição, apresenta inúmeros desafios que se colocam no cotidiano dessas instituições. Dentre esses desafios destacamos a formação pedagógica do professor que ingressa como servidor neste espaço. Isso ocorre tanto pela diversidade de sujeitos que compõem o corpo docente quanto pelo fato de muitos deles não serem licenciados como professores, mas sim profissionais habilitados nas áreas técnicas, sem experiência na docência. Ciente disso, a equipe pedagógica de um dos câmpus do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL)  da qual participamos como supervisoras/docentes - planejou e executou uma proposta de formação pedagógica para seus professores iniciantes, que se estendeu ao longo de 36 horas, em 9 turnos de trabalho desenvolvidos entre os meses de julho a outubro de 2015. Assim, com o objetivo de pensar esta prática é que propomos este relato. Relacionando a formação desenvolvida com o princípio de que nos constituímos professores na experiência real da docência, buscamos relatar a produtividade e possíveis limitações de propostas como esta. Para isso nos fundamentamos nas discussões que tratam da formação de professores desde uma perspectiva pós-estruturalista de Educação, que evidencia o caráter ambíguo e contingente da experiência de tornar-se docente ao longo da trajetória profissional. Podemos perceber que esta formação é apenas um primeiro momento de um processo que se inicia, o que reforça a necessidade de ressignificarmos os investimentos em formação continuada de professores, tendo em vista que cada docente apresenta uma trajetória que possibilitou a sua inserção nos Institutos Federais, instituição que agora, em suas práticas discursivas, inventa-os como professores da educação profissional e tecnológica.


Texto completo: Trabalho Completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.