PRÁTICA COMUNICATIVA, ATRAVÉS DE DIÁLOGOS EM LIBRAS, NA UNISC

Ivanice Ferreira Azeredo

Resumo


A língua brasileira de sinais -Libras, vista como língua legítima e natural da comunidade surda, mostra a necessidade de uma prática comunicativa entre surdos e ouvintes, que contribua para a acessibilidade linguística e atitudinal, no ambiente universitário. Esta é a proposta da capacitação "Diálogos em Libras" para funcionários e professores, realizada pelo Núcleo de apoio acadêmico - NAAC, em parceria com o setor de Recursos humanos, através do Programa de Capacitação, da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC. Os encontros, quinzenais, têm como objetivo a oferta, para funcionários e professores, do exercício da Libras, através de diálogos que contemplam o dia a dia da universidade, vocabulário, uso de sentenças e formas de expressão com vistas à prática comunicativa e respeito às diferenças culturais e linguísticas dentro da universidade. A capacitação se organiza em encontros sem sequência obrigatória de participação e estudos, o que possibilita maior flexibilidade e liberdade por parte dos interessados. Nos encontros, o diálogo é o recurso principal que possibilita trocas de informações no grupo, exercícios de sinalização e uso de uma nova língua para os ouvintes, a Libras. Com início no segundo semestre do ano de 2011 e, ativo até o presente período, a capacitação integra o quadro permanente de atividades ofertadas na universidade. A capacitação, como meio de aprendizagem e divulgação da Libras, aproxima e diminui barreiras, através da convivência entre diferentes culturas e prática social inclusiva.

Libras - Língua Brasileira de Sinais  língua utilizada pela comunidade surda, na modalidade visoespacial, sendo considerada língua natural e com sistema linguístico legítimo, ou seja, símbolos abstratos complexos com estrutura interior (configuração de mão, movimento, ponto de articulação e expressão não manual).


Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.