EVASÃO E RETENÇÃO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: É POSSÍVEL COMBATÊ-LAS?

Rozieli Bovolini Silveira

Resumo


Introdução: a evasão e retenção na Educação Profissional e Tecnológica (EPT) tem se mostrado uma constante preocupação das políticas públicas. Como forma de qualificar a oferta da EPT, diminuir os índices de evasão e retenção e em resposta ao Acórdão do Tribunal de Contas da União n.506/2013, o Instituto Federal Farroupilha lançou em 2014 o Programa Permanência e Êxito (PPE). Metodologia: esse trabalho apresenta preliminarmente os resultados teóricos de uma pesquisa em andamento, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica, na UFSM. Assim, serão retratadas as principais discussões teóricas que envolvem a problemática da evasão e retenção na EPT. Principais resultados: a complexidade que envolve a evasão e retenção no contexto da EPT não está suficientemente esclarecida, conforme pesquisas anteriores (DORE e LUSCHER, 2011, CRAVO, 2012). Porém, algumas pesquisas já apontam caminhos, como Dore e Luscher (2011) que afirmam que as causas da evasão são multifatoriais, ou seja, há uma relação entre escola, família, comunidade e mundo do trabalho. O momento de decisão de sair da escola é consequência de uma trajetória de exclusão e fracasso que tem como resultado a evasão. Conclusões: a evasão e a retenção apresentam-se em caráter multiforme, impossibilitando uma relação única de causa e efeito. Essa característica faz com que as intervenções sejam mais complexas, porém os estudos já retratam que o caráter preventivo das ações pedagógicas tem se mostrado o mais efetivo no combate a evasão.


Texto completo: Trabalho Completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.