POLÍTICAS DE INTEGRAÇÃO CURRICULAR PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL

Letícia Brittes

Resumo


Introdução: Esta pesquisa objetiva desenvolver uma análise discursiva da produção curricular dos cursos destinados à educação básica e profissional no âmbito do Instituto Federal Farroupilha. Interroga-se sobre os movimentos de integração e desintegração curriculares nos cursos de modalidade de ensino integrada, buscando-se analisar os efeitos de sentidos sobre o trabalho docente, especificamente no que tange ao trabalho com o ensino-aprendizagem. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo que se sustenta nas contribuições das teorias educacionais desenvolvidas por Apple e Beane, da teoria discursiva de Ernesto Laclau e, para análise dos dados empíricos que serão gerados, será utilizada a Análise Crítica do Discurso (ACD). A parte empírica do estudo consistirá na geração de dados, a partir dos projetos pedagógicos, planos de ensino e discursos dos professores vinculados ao trabalho com a modalidade integrada por meio de momentos de interação orientados pela técnica de entrevista semiestruturada. Principais resultados: Espera-se como resultado a geração de oportunidades para o desenvolvimento de currículos efetivamente integrados que se sustentem em propostas engajadas com a redução das desigualdades sociais, oferecendo meios de acesso, permanência e sucesso escolares para os estudantes. Conclusões: Considera-se que a integração curricular está ligada ao conceito mais amplo de educação democrática. Portanto, parte dos problemas reais que incitam a participação dos estudantes na exposição das suas próprias experiências com vistas à produção de um currículo justo que se abre à amplitude e apelo às práticas democráticas, configurando-se como um aspecto crucial da concepção do currículo.

Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.