AUTONOMIA E REFLEXIVIDADE DOCENTES EM CONTEXTO DE FORMAÇÃO CONTINUADA

Katlen Grando

Resumo


Este trabalho se refere a uma pesquisa de doutoramento ainda em desenvolvimento, realizada no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pelotas. A pesquisa é orientada pela professora Dra. Marta Nörnberg e tem como tema a leitura e a escrita de professores em contextos de formação continuada. O artigo apresentado se constitui em um recorte da pesquisa em questão e tem por objetivo relacionar os conceitos de autonomia e reflexividade docentes no contexto de formação continuada do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Pretende-se refletir sobre um instrumento de registro utilizado nas formações PNAIC-UFPEL, denominado caderneta de metacognição, e sua potencialidade formativa.

Os principais sujeitos da pesquisa são professoras orientadoras de estudos, provenientes de diversos municípios do estado do Rio Grande do Sul, que participam de formações organizadas pela UFPEL e, posteriormente, as multiplicam junto às professoras alfabetizadoras de seus municípios de origem. As reflexões tecidas neste trabalho estão baseadas em observações e filmagens de momentos de formação, que foram instrumentos de coleta aplicados durante o ano de 2015. Visto que as etapas de coleta e análise de dados ainda não foram finalizadas, as conclusões deste trabalho apontam para o fato de que diante de um contexto de autonomia parcial dos professores e da falta de oportunidades para a reflexão sobre a prática, é necessário fortalecer a coletividade docente. Nesse sentido, as cadernetas de metacognição podem se constituir em um elemento que favorece a partilha de conhecimentos e a reflexividade. Faz-se necessário destacar que nem sempre esse instrumento de registro é bem aceito nos grupos de formação docente, sendo que algumas professoras resistem ao seu uso, enquanto outras professoras reconhecem sua potencialidade e procuram explorá-la. As principais referências utilizadas neste trabalho são Contreras (2002), Gimeno Sacristán (1995), Mizukami et al. (2010), Nóvoa (2011) e Schön (1983).


Texto completo: Trabalho completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.