O PLANEJAMENTO INTERDISCIPLINAR NA VISÃO DE LICENCIANDOS DISCIPLINARES

Amanda Riedel

Resumo


Este trabalho relata experiências em sala de aula do ensino superior, vivenciadas por estudantes de licenciaturas com currículos disciplinares, e traça um comparativo com as atividades desenvolvidas pelos mesmos discentes, enquanto integrantes do subprojeto Interdisciplinar Ensino Médio (IEM) do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência do Centro Universitário Univates   PIBID/Univates, que abrange quatro áreas do conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e da Natureza. A motivação do grupo, composto por, em média, 10 bolsistas, está na díade zona de conforto versus zona de risco, uma vez que a imersão numa proposta interdisciplinar desacomoda o professor, apontando novos horizontes e estimulando práticas focadas no aprendizado colaborativo. O objetivo desta escrita é buscar melhor compreender como graduandos inseridos num sistema disciplinar de ensino constroem coletivamente propostas interdisciplinares, que extrapolam a sua área de conhecimento. Corroborando com Leite e Benício (2015, p. 47),  Torna-se claro que um grupo de disciplinas ministradas separadamente e sem conexões não proporcionará ao estudante a capacidade de vislumbrar, da melhor forma possível, a realidade que o cerca tal como ela é: complexa e sistêmica.  Se por um lado é possível perceber que, em alguns casos, a base curricular da universidade aposta num ensaio interdisciplinar, mas restrito as diferentes habilitações de determinados cursos, por outro lado, na grande maioria das vezes, o estudo fragmentado ainda é uma constante. É perceptível que aventurar-se em novos saberes e visões de ensino traz insegurança. Inicialmente é fundamental estar aberto às trocas de experiências didáticas e metodológicas, este é um diferencial para que o planejamento em grupo de fato abarque as diferentes áreas do saber. Após um período de dois anos, recheado de leituras e práticas, os bolsistas do IEM já são capazes de organizar planejamentos interdisciplinares e executá-los. A experiência como pibidiano potencializou a performance dos futuros professores, aperfeiçoando o entendimento individual sobre as disciplinas, agora interligadas pelo conhecimento interdisciplinar, e desenvolvendo a criticidade no que tange ao processo educacional presente no ensino superior, especialmente a forma de organização disciplinar dos cursos de licenciatura.


Texto completo: Resumo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.