OS PARADIGMAS DO CONHECIMENTO E O PENSAMENTO GEOGRÁFICO

Denis Garcia

Resumo


A busca pela verdade e autoafirmação humana delineia paradigmas que definem as percepções geográficas do mundo. Desde os gregos, passando pelos medievos e modernos, o pensamento em torno da concepção de compreensão do mundo sofre modificações no tocante as suas sistematizações, orientadas aos paradigmas vigentes. Estes, definidos em estudos históricos, moldam geografias sob prismas ontológicos (metafísicos), modernos e neomodernos, respectivamente. Como se dá a teorização destas geografias? O que delimita e legitima tais paradigmas? Em uma abordagem histórica, filosófica e geográfica, busca-se refletir quanto às suas configurações enquanto ciência, enquanto método de afirmação da verdade. O objetivo deste exercício reflexivo foi o de estabelecer as relações existentes entre as rupturas paradigmáticas históricas e a evolução da ciência geográfica. Entendemos que existe necessidade de um aprofundamento teórico que qualifique a fundamentação em vários pontos do texto, o que pretendemos realizar após a ampliação de leituras e análises. Entretanto, os grandes paradigmas só são quebrados através do rompimento de nossos micro-paradigmas que correm em função do constante exercício hermenêutico.


Texto completo: Trabalho completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.