A INICIAÇÃO À DOCÊNCIA NO PIBID COMO MOBILIZADORA DA QUALIDADE DA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES

Sabrine Hetti

Resumo


Este trabalho foi construído a partir da pesquisa ¿A relação universidade e educação básica na produção da docência contemporânea¿. Com ele pretendemos responder a seguinte questão: como as práticas de iniciação à docência desenvolvidas pelo Pibid/Unisinos, qualificam a formação do pibidiano? Temos por objetivo compreender como as práticas desenvolvidas no PIBID/Unisinos qualificam a formação do pibidiano na articulação entre universidade e escola, buscando entender como os acadêmicos significam as experiências vivenciadas no programa e no seu curso de licenciatura. Os materiais utilizados são vinte entrevistas realizadas com os bolsistas de cinco subprojetos do Pibid/Unisinos, que foram transcritas, escrutinadas, organizadas e analisadas a partir das recorrências apresentadas em grupos de sentidos. Os autores selecionados pesquisam a docência contemporânea e qualidade, tais como: Fabris (2015), Gatti; André (2011), Rios (2010), Sennet (2013). A partir desse investimento investigativo foi possível perceber que os licenciandos que têm a oportunidade de vivenciar a relação universidade escola por meio do Pibid/Unisinos conseguem conhecer melhor o contexto escolar, tendo a possibilidade de analisar e problematizar as práticas pedagógicas observadas na escola. Esses são aspectos que podem qualificar a formação docente, desde que assumidos a partir de uma concepção de qualidade que se distancia do entendimento mercantilista. A partir dessas constatações é possível afirmar que as práticas de iniciação desenvolvidas no Pibid/Unisinos produzem múltiplos significados qualificadores da formação docente. Uma formação qualificada se potencializa quando consegue distanciar-se do conceito de qualidade empresarial, que domina o contemporâneo e, filiar-se ao que Sennet (2013) e Rios (2010) nos desafiam a pensar como qualidade.

Texto completo: Trabalho Completo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.