O PROCESSO DE MODERNIZAÇÃO DA AGRICULTURA E DINÂMICA DO AGRONEGÓCIO NO TRIÂNGULO MINEIRO/ALTO PARANAÍBA

Henrique Faria dos Santos

Resumo


O presente artigo objetiva analisar o processo de modernização da agricultura e a dinâmica atual do agronegócio na mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, à luz dos principais eventos que corroboraram na expansão e consolidação do setor agropecuário no território brasileiro. O país vivenciou dois períodos recentes de modernização da agricultura: o primeiro entre 1960 e 1980, com a internalização do paradigma da Revolução Verde, a formação dos complexos agroindustriais (CAIs) e a centralização da economia pelo Estado; e o segundo a partir de 1990, com a emergência da agricultura científica globalizada, decorrente da difusão das Novas Tecnologias de Informação e da Comunicação (NTICs), das políticas estatais de cunho neoliberal, da oligopolização do setor agroindustrial e da predominância do mercado financeiro nas decisões corporativas de grandes empresas do agronegócio. Esses eventos estiveram ou estão muito presentes na área de estudo, uma vez que a região se consolidou nas últimas décadas como uma das grandes fronteiras de expansão agrícola moderna, isto é, voltada para a produção e exportação de commodities. A sistematização teórica e de dados e informações demonstram que o Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba se configura como uma importante Região Produtiva do Agronegócio (RPA), possuindo expressiva participação na produção agropecuária do estado de Minas Gerais e do Brasil. A presença de grandes corporações nacionais e transnacionais do agronegócio e os novos nexos entre o campo moderno e a economia urbana são alguns fatores que evidenciam a presença de uma agricultura científica globalizada neste compartimento territorial.

Palavras-chave: Modernização da agricultura. Agronegócio. Commodities. Globalização. Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba.


Texto completo: Artigo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.