A classe pesqueira tem dois sexos: trabalho e relações de gênero na cadeia produtiva da pesca artesanal na bacia de Campos / RJ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v51i1.12076

Palavras-chave:

Trabalho, relações de gênero e pesacadoras

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de pesquisa junto às pescadoras artesanais realizada entre 2015 e 2017 contíguos às comunidades pesqueiras residentes na Bacia de Campos mais vulneráveis aos impactos da exploração do petróleo nas regiões Norte, Noroeste e Lagos do Estado do Rio de Janeiro. O objetivo sedimenta-se na necessidade de se compreender os processos de incorporação da mulher na cadeia produtiva da pesca ao mesmo tempo em que desnudamos os processos (in)visibizadores. Pretendeu-se a aplicação de uma pesquisa de natureza censitária do tipo Survey e os dados obtidos foram analisados por meio do SPSS, como ferramenta estatística para a obtenção das informações desejadas.

Biografia do Autor

Valdir Júnio Dos Santos, Universidade Candido Mendes (UCAM)

Sociólogo, Geografo e Professor do Programa de Pós-graduação em Planejamento Regional e Gestão de Cidades - Ucam.

Downloads

Publicado

2019-01-05

Edição

Seção

Artigos