Quem é o novo pai? Concepções sobre o exercício da paternidade na família contemporânea

Autores

  • Fernanda Torzeczki Trage Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Tagma Marina Schneider Donelli

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i57.14263

Palavras-chave:

Paternidade, Novo pai, Contemporaneidade, Relações familiares

Resumo

O presente estudo tem como tema o papel paterno na atualidade. Para tal, definiu-se como objetivo geral compreender, a partir do olhar do novo pai, o exercício da paternidade na família contemporânea. Utilizou-se delineamento exploratório-descritivo, de abordagem qualitativa. Participaram desta pesquisa três pais, moradores da cidade de Porto Alegre/ RS e região metropolitana, que responderam os seguintes instrumentos: Ficha de Triagem, Ficha de Dados Sociodemográficos e Entrevista Semiestruturada. Com os dados coletados por meio da entrevista, realizou-se uma análise do conteúdo das falas dos participantes. Tal análise foi desenvolvida, tendo como base duas categorias: a percepção do entrevistado sobre o exercício da paternidade e a percepção do entrevistado sobre a paternidade na condição de filho. Os resultados apontaram que ser pai, na atualidade, afasta-se dos modelos tradicionais, uma vez que os pais exercem uma postura diferente com seus filhos da vivenciada na sua relação com seus progenitores. O pai contemporâneo mostra-se envolvido emocionalmente, mais participativo e comprometido, dividindo as tarefas de cuidado dos filhos e da casa com a esposa. A partir do ponto de vista do próprio pai, chegou-se a esses resultados, sendo possível compreender o exercício da paternidade na família contemporânea.

Downloads

Publicado

2020-07-05

Edição

Seção

Artigos