TERRA, FAMÍLIA E TRABALHO ENTRE DESCENDENTES DE POMERANOS NO ESPÍRITO SANTO

Autores

  • Jamily Fehlberg
  • Paulo Rogério Meira Menandro

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i34.1446

Palavras-chave:

Palavras-chave, pomeranos, família, trabalho, casamento, herança, previdência rural.

Resumo

Trata-se de investigação realizada com descendentes de pomeranos que vivem em Santa Maria do Jetibá, um município serrano da região central do Estado do Espírito Santo, no Brasil. Buscou-se identificar e discutir de que forma se inter-relacionam práticas e costumes adotados na rotina diária, características da constituição das famílias, e forma de lidar com a herança da terra em relação aos descendentes. Foram entrevistados individualmente oito homens e oito mulheres, com idades variando de 18 a 81 anos, e que constituem oito casais. Quatro desses casais se formaram há mais de 50 anos, em meados do século XX e os outros quatro se casaram no início do século XXI. Os resultados revelaram algumas ocorrências muito similares a despeito do grande intervalo de tempo, compreendido entre o momento dos casamentos dos integrantes dos dois conjuntos de participantes, mas mostraram também maior flexibilidade de papéis dentro das famílias, assim como nas normas de organização da ocupação da terra herdada pelos filhos, tendo sido incluídas aí também as filhas. Palavras-chave: pomeranos, família, trabalho, casamento, herança, previdência rural.

Downloads

Publicado

2011-07-20

Edição

Seção

Artigos