A pós-graduação como lócus de formação para a docência: uma experiência com metodologias ativas de ensino-aprendizagem na área da saúde

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i0.14825

Palavras-chave:

Prática docente, Educação superior, Modelos educacionais.

Resumo

O perfil profissional almejado pelo Sistema Único de Saúde requer uma formação baseada na problematização e que reconheça o estudante como corresponsável pela construção do conhecimento, promovendo seu desenvolvimento para além das dimensões técnico-científica e procedimental. Este texto problematiza uma prática de ensino realizada na educação superior, a partir de um programa de pós-graduação da área da saúde, fundamentada em metodologias ativas de ensino-aprendizagem. O objetivo deste trabalho foi contribuir para a reflexão quanto às possibilidades de a pós-graduação assumir um papel protagonista na formação para a docência na área da saúde. O texto apresenta os pressupostos das metodologias ativas de ensino-aprendizagem que fundamentam a prática docente e, ao relatar a experiência realizada junto a um curso de graduação, a problematiza. A reflexão desenvolvida evidencia a importância de que a pós-graduação assuma a condição de lócus privilegiado para a formação docente.

Biografia do Autor

Maria Eduarda De Carli Rodrigues, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Carla Rosane Paz Arruda Teo, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó)

Área de Ciências da Saúde, PPGCS, Unochapecó

Maria Elisabeth Kleba, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó)

Área de Ciências da Saúde, Unochapecó

Fátima Ferretti, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó)

Área de Ciências da Saúde, PPGCS, Unochapecó

Downloads

Publicado

2020-01-06

Edição

Seção

Artigos