Qualidade de vida em sujeitos com lesão medular: uma revisão sistemática

Autores

  • Carolina Antunes Universidade Feevale https://orcid.org/0000-0001-7645-2351
  • Marcus Levi Lopes Barbosa Universidade Feevale
  • Gustavo Roese Sanfelice Universidade Feevale
  • Jacinta Sidegum Renner Universidade Feevale
  • Gabriel Feiten Universidade Feevale

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i58.15801

Palavras-chave:

Lesão Medular. Pessoas com deficiência. Qualidade de Vida.

Resumo

O objetivo desse estudo foi analisar e investigar a qualidade de vida em pessoas com lesão medular, através de uma revisão sistemática. Buscou-se os principais trabalhos publicados no período de 2006 a 2019, nas bases de dados CAPES e Scielo. Todos estudos utilizaram medidores quantitativos sobre qualidade de vida, sendo eles o WHOQOL-Bref e o SF-36. Os resultados de forma geral mostraram que o sujeito com lesão medular avalia sua qualidade de vida como boa e sua saúde de forma geral satisfatória. Sendo que o domínio físico foi citado nas pesquisas como um fator negativo, sendo ele relacionado com a questão da acessibilidade. Verificou-se que estudos futuros são de extrema importância, para compreender a qualidade de vida nesses indivíduos, assim como para a melhoria de políticas públicas para questão de acessibilidade e autonomia desses sujeitos.

Biografia do Autor

Carolina Antunes, Universidade Feevale

Psicóloga e Mestranda em Diversidade Cultural e Inclusão Social pela Universidade Feevale

Marcus Levi Lopes Barbosa, Universidade Feevale

Doutor em Ciências do Movimento Humano

Gustavo Roese Sanfelice, Universidade Feevale

Doutor em Ciências da Comunicação

Jacinta Sidegum Renner, Universidade Feevale

Doutora em Engenharia de Produção, com ênfase em Ergonomia

Gabriel Feiten, Universidade Feevale

Psicólogo e Mestrando em Diversidade Cultural e Inclusão Social (Feevale)

Downloads

Publicado

2021-01-26

Edição

Seção

Artigos