AVALIAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS ENTRE A POPULAÇÃO DE RUA DE BELO HORIZONTE

Autores

  • Nadja Cristiane Lapppann Botti
  • Carolina Guimarães Castro
  • Ana Karla Silva
  • Monica Ferreira Silva
  • Ludmila Cristina Oliveira
  • Ana Carolina Henriques Oliveira Amaral Castro
  • Leonardo Leão Kahey Fonseca

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i0.1583

Palavras-chave:

Transtornos Mentais, Saúde Mental, População de Rua

Resumo

Objetivo: avaliar a prevalência de transtornos mentais comuns entre a população de rua. Métodos: Estudo transversal com 245 moradores de rua em Belo Horizonte. Os transtornos mentais comuns e as categorias de sintomas foram avaliados pelo Self Reporting Questionnaire (SRQ-20). Resultados: 49,48% da população tem problemas mentais. Na distribuição dos sintomas há prevalência de depressão e ansiedade, seguida por sintomas somáticos, decréscimo de energia vital e pensamentos depressivos. Conclusão: A prevalência de transtornos mentais comuns encontradas em homens adultos que vivem nas ruas de Belo Horizonte pode ser o resultado da vulnerabilidade deste grupo social.

Downloads

Publicado

2011-02-20

Edição

Seção

Artigos