COMO OS PROFESSORES PERCEBEM A VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR.

Autores

  • Tássia Brenner Machado
  • Cristiane Bottoli

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i34.1628

Palavras-chave:

violência intrafamiliar, professores, desenvolvimento infantil.

Resumo

Esta pesquisa, de cunho qualitativo, objetivou compreender a forma como os professores dos anos iniciais percebem a repercussão da violência intrafamiliar no desenvolvimento dos seus alunos. Foram entrevistadas três professoras que já fazem parte de um projeto de capacitação para lidar com a temática da violência intrafamiliar na escola e outras três que não participam. Todas elas, com mais de dois anos de experiência com anos iniciais, residentes em Santa Maria - RS. A coleta de dados deu-se através de uma entrevista semi-estruturada. Após utilizou-se, como procedimento, a análise de conteúdo. Os resultados demonstraram que as entrevistadas compreendem bem o conceito de violência e violência intrafamiliar, diferenciando-os. Quatro professoras relataram perceber a violência intrafamiliar na escola e duas não. Sobre o enfrentamento dessa situação, todas as entrevistadas responderam que sondariam a situação, comunicariam a escola e entrariam em contato com os conselhos tutelares. Quanto às influências no desenvolvimento infantil da criança, com relação aos pares, foi bastante enfatizada. Em relação à figura do professor, somente três entrevistadas trouxeram dados referentes a isso, e ainda, no tocante a participação ou não de projetos de capacitação, não houve diferenças significativas.

Downloads

Publicado

2011-07-20

Edição

Seção

Artigos