O ATENDIMENTO E A REDE DE PROTEÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE VÍTIMA DE VIOLÊNCIA SEXUAL NA PERSPECTIVA DOS PROFISSIONAIS DO CREAS

Autores

  • Suane Pastoriza Faraj
  • Aline Cardoso Siqueira

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i37.2097

Palavras-chave:

CREAS, violência sexual, criança e adolescente

Resumo

O presente trabalho apresenta a problemática da violência sexual contra a criança e o adolescente através da perspectiva dos profissionais do Centro de Atendimento Especializado da Assistência Social (CREAS). O CREAS é uma entidade governamental, estabelecida pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que presta atendimento especializado às vítimas de violência. Este estudo objetivou conhecer a percepção dos profissionais do CREAS quanto ao atendimento e à rede de proteção da população infanto-juvenil de um município do Rio Grande do Sul. Através de entrevistas semi-estruturadas, com quatro profissionais do CREAS, encontrou-se que apesar do atendimento do CREAS ser considerado qualificado, ainda não contempla o necessário para o enfrentamento da violência. A rede de proteção à criança e ao adolescente está desarticulada, dificultando o atendimento e a proteção da criança e do adolescente do município. Considera-se que o atendimento psicológico e social ofertado pelo CREAS é fundamental para a população infanto-juvenil do município, devendo este ter mais investimentos dos gestores municipais, para assim, garantir os direitos da criança e do adolescente estabelecidos no Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) e enfrentar de forma eficaz a violência contra crianças e adolescentes.

Downloads

Publicado

2013-01-22

Edição

Seção

Artigos