DETERMINADO E DETERMINANTE NA DOUTRINA DA SUBSTÂNCIA NO LIVRO Z DA METAFÍSICA

Autores

  • Raphael Zillig

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i26.32

Palavras-chave:

Palvras-chave, Substância. Forma. Matéria. Qüididade.

Resumo

A afirmação de Aristóteles segundo a qual a forma é o ser primeiro das coisas materiais parece um abandono do projeto (caracteristicamente antiplatônico) de compreender os seres sensíveis como substâncias. O papel das noções de determinado e determinante, compreendidas segundo as perspectivas lógica e física na estrutura da argumentação do livro Z da Metafísica deve mostrar como Aristóteles chega a essa afirmação e porque ela parece excluir os seres sensíveis do âmbito das substâncias. A mesma estrutura deve mostrar em que medida a compreensão da forma como ser primeiro é conciliada com a pretensão de tomar as coisas sensíveis como seres determinados e substâncias.

Downloads

Publicado

2007-09-14

Edição

Seção

Artigos