O SLOW FOOD E A NOVA DIMENSÃO TEMPORAL DA MODERNIDADE

Autores

  • Daniel Coelho Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) – Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i39.3239

Palavras-chave:

Slow Food. Consumo. Modernidade.

Resumo

O artigo objetiva explorar a relação entre consumo e a dimensão temporal. Entende-se que o Slow Food, movimento social de origem italiana, possui no tempo sua problematização central. Dessa forma, para entender a proximidade entre consumo e a dimensão temporal, a proposta do trabalho passa por uma tentativa de explorar as temáticas entre consumo e tempo a partir das proposições teóricas presentes nas obras A ética protestante e o espírito do capitalismo, de Max Weber; A ética romântica e o espírito do consumismo moderno, de Colin Campbell; O mundo dos bens, de Mary Douglas e Baron Isherwood; e a reflexão de Anthony Giddens sobre a modernidade.

Biografia do Autor

Daniel Coelho Oliveira, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) – Minas Gerais

Professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Mestre e doutorando em Ciências Sociais pelo CPDA/UFRRJ.

Downloads

Publicado

2014-01-04

Edição

Seção

Artigos