E AGORA DOUTOR, ONDE VOU BRINCAR? CONSIDERAÇÕES SOBRE A HOSPITALIZAÇÃO INFANTIL

Autores

  • Andréia Taschetto Parcianello

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i0.356

Palavras-chave:

hospitalização infantil, humanização no hospital, brincar.

Resumo

Este estudo propõe-se a, através de uma revisão teórica da literatura, compreender e identificar os fatores envolvidos na hospitalização infantil, mostrando os prejuízos que a hospitalização pode causar a criança, a importância da humanização no hospital e, a partir disto, discutir sobre o brincar e as atividades lúdicas no contexto hospitalar. Embora tenham por finalidade promover o tratamento e a cura da doença, os procedimentos hospitalares adquirem para a criança caráter doloroso, invasivo e ameaçador, podendo interferir no seu desenvolvimento físico, psíquico e intelectual. Deste modo, são necessários esforços por parte de todos os profissionais que cuidam da criança, para que o processo de hospitalização seja menos traumático. Portanto, é preciso repensar os atendimentos que são feitos à criança hospitalizada, enfatizando a necessidade da presença da família, do psicólogo e do brincar durante a hospitalização infantil, sendo esses aspectos importantíssimos também para tornar o ambiente hospitalar mais humano.

Downloads

Publicado

2008-08-14

Edição

Seção

Artigos