Relações sociais e redes de apoio na adolescência: experiências mediadas pela música

Autores

  • Janaina de Fátima Zdebskyi Universidade do Vale do Itajaí
  • Carlos Eduardo Máximo Universidade do Vale do Itajaí
  • Ulysses Thiago Batista Pereira Universidade do Vale do Itajaí

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i58.4107

Palavras-chave:

adolescência, condição de vida, redes sociais de apoio

Resumo

O presente artigo resulta de uma pesquisa intervenção de cunho qualitativo, realizada com quinze adolescentes de uma instituição localizada litoral norte de Santa Catarina. Para coleta de dados foram realizadas oficinas musicais, nas quais os participantes escolheram letras de músicas para abordar questões a respeito de sua condição de vida, discorrendo sobre o território onde vivem, a percepção que têm de si e do tempo e sobre as suas redes sociais de apoio. Em um corte temático para efeitos deste artigo, as redes sociais de apoio foram eleitas como a temática a ser analisada e discutida por meio da análise temático-categorial. Os resultados apontaram para um espaço escolar com uma função indefinida, pautado na contestação das regras e normas que são impostas, onde ocorrem brincadeiras e intrigas. Quanto à rede de amigos, observou-se que essa relação é baseada nos sentimentos de confiança e de lealdade, se configurando como uma rede essencial nesse ciclo da vida, assim como a família que se apresenta como um fator de proteção, mesmo perpassando situações conflituosas, de violência, mortes e separações.

Biografia do Autor

Janaina de Fátima Zdebskyi, Universidade do Vale do Itajaí

Graduada em Psicologia pela Universidade do Vale do Itajaí; Bacharel e licenciada em História pela Universidade Federal de Santa Catarina; Mestra em História Cultural pela UFSC e doutoranda em História Global pela UFSC, com pesquisas sobre História Antiga/Mesopotâmia, mitologia, História das religiões e religiosidades e gênero na antiguidade.

Carlos Eduardo Máximo, Universidade do Vale do Itajaí

Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Vale do Itajaí (1992) e mestrado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1999). Atualmente é professor titular da Universidade do Vale do Itajaí, com experiência na área de Psicologia Social . Participa de programas de formação profissional em saúde como o PRO-SAÚDE II e o PET-Saúde multiprofissional. Cursa o doutorado em Psicologia no Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina.

Ulysses Thiago Batista Pereira, Universidade do Vale do Itajaí

Graduação em Psicologia pela Universidade do Vale do Itajaí

Downloads

Publicado

2021-01-26

Edição

Seção

Artigos