MULHER REAL OU MULHER VIRTUAL: ANÁLISE DO DESCRITOR “MULHER” A PARTIR DO GOOGLE

Fabiana Verza, Helena Kochenborger Scarparo, Marlene Neves Strey

Resumo


O presente artigo discute como o descritor “mulher” está sendo apresentado nos sites Google Brasil (GB) e Google Acadêmico (GA). Esses são considerados os maiores sites de buscas virtuais da atualidade, o que justifica a escolha destas fontes para o presente estudo. A ênfase da pesquisa está na busca exploratória e descritiva do conteúdo veiculado nesses sites, a fim de levantar o material cultural disponibilizado quanto aos possíveis sentidos de mulher. Tendo como pano de fundo para discussão os estudos de gênero desde as perspectivas feministas e da psicologia social crítica, buscou-se analisar o material, tendo em vista os lugares sociais gerados pelos sentidos em análise. A coleta de dados baseou-se no mapeamento do que está sendo publicado na primeira página virtual dos sites hospedeiros, a partir da inserção do descritor “mulher” como motor de buscas. Uma vez levantados e mapeados os conteúdos disponíveis, realizou-se a Análise Temática (MINAYO, 2007) dos dados, explorando qualitativamente as informações obtidas em cada uma das plataformas visitadas. A diversidade de informações veiculadas em ambos os sites oportunizou uma avaliação crítica em termos de qualidade e confiabilidade sobre o vem sendo reproduzido em plataformas de acesso virtual de grande impacto na atualidade. Ao mesmo tempo em que o GB veicula uma série de mensagens estereotipadas acerca do que está relacionado ao descritor “mulher”, o GA disponibiliza importantes estudos sobre mulheres e contribui para entender como o seu papel na sociedade foi se modificando ao longo dos anos.

Palavras-chave


mulher, gênero, Google Brasil, Google acadêmico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/barbaroi.v0i40.4640