As expressões da questão social na saúde mental: Uma análise nos 4 CAPSs II de Teresina – PI

Autores

  • Sofia Laurentino Barbosa Pereira Universidade Federal do Piauí
  • Simone De Jesus Guimarães Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i0.6287

Palavras-chave:

Serviço Social, Questão Social, Saúde Mental

Resumo

Este artigo possui como objetivo analisar as expressões da questão social e as principais demandas postas aos assistentes sociais em seu trabalho na saúde mental, utilizando como cenários os 4 Centros de Atenção Psicossocial (CAPSs) II da cidade de Teresina - PI. Trata-se de uma pesquisa de campo, em que foram entrevistados 8 assistentes sociais e analisadas as suas falas com base no método dialético de Marx (1989), numa busca pela reprodução ideal do movimento do real. Assim, buscou-se reconstruir o processo do objeto historicamente dado, para além de sua aparência fenomênica, resultante de uma elaboração teórica, tendo como base a literatura sobre o tema, com ênfase em Iamamoto (2001; 2008), Rosa (2008), além da utilização de dados e documentos do Ministério da Saúde (BRASIL, 2004; 2012). Constatou-se que grande parte dos usuários desses serviços são pessoas que, além de sofrerem com transtorno mental, sofrem também com a pobreza e suas consequências, o que vai demandar ao assistente social uma atenção que vai além da assistência em saúde mental, transcorrendo as diversas expressões da questão social.

Biografia do Autor

Sofia Laurentino Barbosa Pereira, Universidade Federal do Piauí

Doutoranda em Políticas Públicas (UFPI) e Assistente Social.

Simone De Jesus Guimarães, Universidade Federal do Piauí

Doutora em Serviço Social pela PUC-SP, professora do programa de pós graduação em políticas públicas e do departamento de Serviço Social da UFPI, assistente social.

Downloads

Publicado

2015-07-12

Edição

Seção

Artigos