Reflexões sobre o trabalho socioeducativo no âmbito da politica de assistência social

Autores

  • Lindamar Alves Faermann Universidade de Taubaté
  • Dannúbia Aparecida Nascimento UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ-SP

DOI:

https://doi.org/10.17058/barbaroi.v0i48.7417

Palavras-chave:

Trabalho socioeducativo. Política de Assistência Social. Serviço Social.

Resumo

O presente artigo discute a importância do trabalho socioeducativo com famílias no âmbito da política de assistência social e as possíveis implicações desse trabalho no cotidiano dos sujeitos envolvidos, sobretudo no que toca às suas formas de pensar e de agir. Entende-se que as inovações trazidas pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS) apontam-no como referencial metodológico à intervenção dos profissionais. Nesse sentido, busca-se explicitar o trabalho socioeducativo como um dos caminhos para instigar processos emancipatórios junto às famílias e concretizar princípios que envolvem o SUAS, reconhecendo os avanços e os limites desse processo

Biografia do Autor

Lindamar Alves Faermann, Universidade de Taubaté

Assistente Social, graduada em Serviço Social pela Universidade de Taubaté/SP. Mestre e doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora da graduação e da pós-graduação na Universidade de Taubaté. Atualmente coordena o Curso de Serviço Social da UNITAU e o Projeto de Extensão Assessoria aos profissionais da educação do município de Taubaté. Pesquisadora do Núcleo de Estudos Serviço Social, Trabalho e Políticas Sociais, com produções na área de fundamentos do Serviço Social, trabalho, instrumentalidade e política educacional.

Dannúbia Aparecida Nascimento, UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ-SP

Assistente Social. Trabalha na Prefeitura Municipal de Lagoinha-SP. Especialista em Serviço Social na Área Judiciária pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Especialista em Políticas Sociais e Trabalho Social com Famílias pela Universidade de Taubaté.

Downloads

Publicado

2016-07-04

Edição

Seção

Artigos