DEGOMAGEM ENZIMÁTICA DE ÓLEO DE MAMONA PRODUZIDO NO VALE DO RIO PARDO

Eduarda Torres do Amaral, William Leonardo Teixeira da Silva, Mateus Szarblewiski da Silva, Rosana de Cassia de Souza Schneider

Resumo


Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de realizar a otimização em escala semi- industrial de produção de óleo de mamona, que foi o objetivo de um projeto conjunto da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Industria Mercur e Cooperativa Mista de Fumicultores do Brasil. Foram analisados dois lotes de óleo de mamona, sendo um extraído pela UNISC, e outro fornecido pela COOPERFUMOS. Foram feitas analises da composição físico-química de óleo de mamona produzido na região do Vale do Rio Pardo para fins de aproveitamento do óleo para utilização em indústria. O óleo bruto passou por processo de degomagem enzimática. A extração feita pela UNISC teve uma redução acima de 80% de fosfolipídios, mostrando um resultado satisfatório, bem como apresentaram valores compatíveis com as exigências para a utilização na fabricação da borracha. Já o óleo da COOPERFUMOS teve uma redução de aproximadamente 50% dos fosfolipídios iniciais. Entende-se que o óleo da Cooperfumos por ser verde pode ter mascarado o resultado da determinação de fosfolipídis que é por turbidimetria.Com base nestes resultados foi possível constatar que a degomagem enzimática pode ser utilizada para a purificação do óleo de mamona.

Palavras-chave


óleo de mamona, degomagem enzimática, purificação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rjp.v4i3.5106



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo


PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO


Av. Independência, 2293
CEP 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS
Bloco 25 - Sala 2501
Fone: +55-51-3717-7341