As primeiras indústrias, a arquitetura utilitária e o espaço fabril em Santa Cruz do Sul

Autores

  • Camila Prus Universidade de Santa Cruz do Sul
  • Daniela Elisa Rachor Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC
  • Milton Roberto Keller Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC
  • Doris Maria Machado de Bittencourt Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC

DOI:

https://doi.org/10.17058/rjp.v6i2.7295

Palavras-chave:

Colonização. Industrialização em Santa Cruz do Sul. Arquitetura industrial. Espaço fabril. Aspectos arquitetônicos. Santa Cruz do Sul.

Resumo

O objetivo do presente trabalho é descrever a história da indústria de sua origem até 1930, destacando o vínculo colono-industrialização, a origem dos primeiros estabelecimentos industriais, os condicionantes para o desenvolvimento da mesma, a arquitetura empregada nos prédios fabris e sua situação atual. O trabalho baseou-se em análises de imagens encontradas nos arquivos do Centro de Documentação da Universidade de Santa Cruz do Sul (CEDOC), e fontes bibliográficas constituídas por livros, jornais, periódicos e meio eletrônico. Dessa forma, o trabalho permite entender o contexto histórico e a dinâmica pela qual a cidade e a indústria foram estruturando-se no território santa - cruzense, como também, identificar e analisar as edificações da arquitetura industrial e como a mesma se relaciona/relacionou com a paisagem urbana.

Biografia do Autor

Daniela Elisa Rachor, Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC

Aluna do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC.

Milton Roberto Keller, Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC

Professor do Departamento de Engenharia, Arquitetura e Ciências Agrárias na Universidade de Santa Cruz do Sul.

Doris Maria Machado de Bittencourt, Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC

Professora do Departamento de Engenharia, Arquitetura e Ciências Agrárias na Universidade de Santa Cruz do Sul.

Downloads

Publicado

2016-10-31

Edição

Seção

CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS