“- ELA É A NOSSA PRISIONEIRA!” - QUESTÕES TEÓRICAS, EPISTEMOLÓGICAS E ÉTICO-METODOLÓGICAS A PROPÓSITO DOS PROCESSOS DE OBTENÇÃO DA PERMISSÃO DAS CRIANÇAS PEQUENAS NUMA PESQUISA ETNOGRÁFICA

Autores

  • Manuela Ferreira

DOI:

https://doi.org/10.17058/rea.v18i2.1524

Resumo

: Subscrevendo os pressupostos da abordagem da Sociologia da Infância que considera as crianças como actores sociais e advoga a etnografia como uma metodologia útil para fazer ouvir as vozes das crianças na produção de dados sociológicos (James & Prout 1990), reflectem-se neste texto algumas questões epistemológicas, teóricas, metodológicas e éticas inerentes à experiência no terreno com um grupo de crianças dos 3-6 anos, durante um ano lectivo, num Jardim de Infância (JI) localizado em meio urbano. A abordagem do princípio teórico e ético da obtenção do consentimento informado e da sua prática junto de crianças pequenas, visa discutir as tensões e os limites entre aquela noção e a de assentimento no decurso da observação participante. A análise de algumas configurações que o assentimento e as recusas por parte destas crianças podem assumir ao longo da pesquisa, procura evidenciá-lo como um processo contingente, heterogéneo e dependente da relação social de investigação que vai sendo construída bem como das interpretações que as crianças tecem acerca da pessoa da investigadora. Palavras-Chave: Infância, Metodologia de Pesquisa, Etnografia

Downloads

Publicado

2010-07-05