CARTOGRAFANDO CURRÍCULOS NA EDUCAÇÃO DE SURDOS: SABERES E PRÁTICAS DOCENTES ENTRE-DIFERENÇAS

Liliane Ferrari Giordani, Daniele Noal Gai, Cássia Lobato Marins

Resumo


Este texto foi construído a partir da descrição de alguns currículos produzidos ao longo de encontros de formação de professores e gestores em escola de surdos da rede municipal de ensino de Porto Alegre. Com proposição de Atelier pedagógico, os encontros de formação produziram movimentos entre os professores, tanto na discussão sobre a aprendizagem de alunos surdos com ou sem deficiência. Foi possível propor tarefas, experimentações, conversas, visualizações que afirmam os diferentes tempos de multiconexão, de transinteração, de cultura visual. Os ateliers serviram para que afirmássemos uma cultura visual bilíngue entre-diferenças, com a defesa plena de direito à escola e às suas ensinagens por parte de todos os alunos surdos. A escrita que apresentamos aqui é resultado das análises realizadas a partir das reuniões de formação de professores e a experimentação de currículos. Estes materiais compõem parte das atividades da pesquisa “Cartografando a escolarização de alunos surdos com deficiência: diferentes aprendizagens e diferentes saberes”, coordenada pelas professoras Daniele Noal Gai e Liliane Ferrari Giordani e da pesquisa "Processos de Construção e Desenvolvimento de Currículos para Surdos com Deficiência em uma Escola Bilíngue para Surdos”, desenvolvido pela mestranda Cássia Lobato Marins. Ao longo deste texto nos dedicaremos a pensar nas construções coletivas para um currículo de aprendizagens em uma escola que se propõem bilíngue, uma vez que descreveremos ações que afirmam a escolarização e aprendizagem de alunos surdos com deficiência promovida em meio a uma cultura visual.

Palavras-chave


Educação de Surdos; Currículo; Cartografia; Deficiência

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v23i3.6047

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo