GÊNEROS NÃO-BINÁRIOS: IDENTIDADES, EXPRESSÕES E EDUCAÇÃO

Neilton dos Reis, Raquel Pinho

Resumo


Neste texto, apresentamos um ensaio teórico sobre a construção não-binária de gêneros, no qual destacamos o processo educativo como privilegiado para socialização de adolescentes, jovens e adultos, seja para manutenção, seja para (des)(re)construção de signos e significados que permeiam as identidades. Partimos da problematização das diferenças entre características naturais supostamente pré-discursivas e processo socioculturais para a compreensão de uma estruturação binária na concepção de gênero. Buscamos ainda debater a construção realizada no espaço escolar acerca dos saberes sobre corpos, identidades e socializações. Com isso, propomos uma ação questionadora dos posicionamentos que as escolas têm assumido, de forma a repensar os contornos nos quais a pluralidade identitária pode ser trabalhada.

Palavras-chave


Binarismo de gênero; Socialização escolar; Identidades

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v24i1.7045

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Disponibilidade para depósito: permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo