NEOPLASIA MALIGNA DE MAMA: QUANDO O CUIDADO É PALIATIVO

Caroline Forati Mendes, Dulce Grasel Zacharias

Resumo


O estudo visa explanar um pouco acerca do trabalho realizado pelo Serviço de Psicologia do Centro de Oncologia Integrado (COI) do Hospital Ana Nery (HAN) em um dos inúmeros casos acompanhados. A paciente atendida, foi acometida por uma neoplasia maligna de mama, tendo inúmeras recidivas e sendo necessário acompanhamento psicológico quando ficou clara a irreversibilidade do quadro.

O mesmo foi acompanhado por uma estagiária do Serviço de Psicologia COI, sendo supervisionado pela Psicóloga responsável. Os atendimentos são realizados conforme solicitações médicas ou da equipe de enfermagem, sendo este caso solicitado pela Dra A., médica do hospital supracitado e realizado de forma prospectiva e concluído após termino dos atendimentos.

A compreensão da dinâmica familiar foi de suma importância para realização do trabalho enquanto cuidado paliativo e a contribuição dos conhecimentos advindos da psico-oncologia guiaram os atendimentos. Desse modo, com este estudo, busca-se falar um pouco acerca da família e dos impactos gerados nesta por conta do câncer de mama, bem como do cuidado paliativo e da psico-oncologia e das fases do luto frente a terminalidade.

Inicialmente, será apresentada uma breve descrição do caso, com alguns entendimentos que nortearam os atendimentos, bem como serão expostos os motivos para realização e necessidade de acompanhamento psicológico a paciente, com objetivo de elucidar um pouco acerca do trabalho realizado. Posteriormente, será exposto o genetograma da paciente em questão, facilitando a compreensão da dinâmica familiar, muito voltada a díade marido e mulher. Faz importante destacar que o nome da paciente em questão e demais familiares não serão expostos, a fim de manter o sigilo profissional e assegurar a segurança dos mesmos.

Após tal apresentação, será apresentado a discussão do caso, onde será possível explanar um pouco mais acerca do entendimento dinâmico do caso. Os assuntos abordados, giram em torno da família, tendo como autor base Salvador Minuchin, de modo a compreender os impactos do câncer de mama diante do sistema familiar da paciente. Além disso, será discutido um pouco acerca do papel da psico-oncologia e do cuidado paliativo frente a terminalidade, sendo expostos também dois estágios dos estágios do luto criados pela Psiquiatra Elisabeth Klüber-Ross, muito explanados em casos de finitude.

Por fim, será realizada uma breve conclusão acerca do caso apresentado, visando elucidar um pouco acerca das percepções geradas no decorrer dos atendimentos e elaboração do presente estudo. Não havendo a discussão dos resultados, pois o estudo parte de um método qualitativo.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.