A ÓTICA DO ACOLHIMENTO MULTIPROFISSIONAL A PACIENTES COM TENTATIVA DE SUICÍDIO: PERCEPÇÕES EM UM CAPSIA DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

Marianne Louzada Machado, Carlos Stavizki Junior, Jaqueline Faber, Luiza Dias

Resumo


Este trabalho constrói-se através da ótica multidisciplinar partida da vivência e percepções de residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde em parceria com acadêmica de Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), realizada no Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (CAPSia), localizado no interior do Rio Grande do Sul. O interesse em discorrer sobre o tema, se dá pela demanda significativa de pacientes que buscam o serviço por ideação e tentativas prévias de suicídio. Compreende-se que os serviços públicos de saúde são espaços construídos através da ótica da integralidade e da continuidade do cuidado, organizados para prestarem atendimento a demanda espontânea e programada por meio de ações preventivas e assistenciais. Neste sentido, o CAPSia necessita de uma equipe multidisciplinar que acolha o sujeito desde sua chegada, construindo vínculos e um plano terapêutico singular, que leve em consideração as particularidades do usuário e de sua família. A atuação tanto da psicologia, bem como do serviço social e nutrição, apresenta pontos em comum no que tange o trabalho desenvolvido no serviço e em relação às práticas de acolhimento, oficinas e grupos, além de prestarem atendimento dentro de seus campos de saber e atuação. Quanto ao caráter metodológico, o mesmo foi delineado a partir de estudos exploratórios, descritivos e qualitativos, sendo construído com base na experiência multiprofissional da psicologia, nutrição e serviço social dentro do Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Adolescência (CAPSia), localizado no interior do Rio Grande do Sul. Complementou-se a prática por meio de embasamento teórico de estudos e trabalhos científicos, sendo utilizadas publicações, retiradas de fontes específicas como: Lilacs, Scielo, e Pepsic. Buscou-se atentar à temática do acolhimento multiprofissional principalmente relacionada à pacientes com riscos suicidas, por ser uma das demandas emergentes do serviço que mais tem crescido ao longo deste ano, refletindo constantes reflexões e preocupações por parte dos profissionais acerca do assunto. Para mais, discute-se neste trabalho, a necessidade de atendimento multiprofissional a estes pacientes, refletindo sobre o acolhimento, as práticas profissionais e possíveis construções de cuidado dentro de um espaço de saúde mental que busca atender o usuário e sua família, compreendendo sua dinâmica, o contexto em que está inserido e suas necessidades.


Palavras-chave


Suicídio; Acolhimento multiprofissional; Saúde mental; Políticas Públicas em Saúde; Infância e Adolescência.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.